domingo, 4 de janeiro de 2009

Manter vivas as borboletas

"eh difícil se apaixonar tão rápido" - By Julio

E no meio de um papo, que nem era cabeça, surgiu a frase: "eh difícil se apaixonar tão rápido". As palavras caíram na minha mente e percorreram rapidamente o meu corpo... Como a tequila que você tem que beber em um só gole pra fazer efeito imediato, do mesmo jeito caíram as palavras nos meus olhos (a conversa era via msn).

Quanto tempo leva-se pra se apaixonar ? Um dia, dois ? Três encontros, quatro ? Cinco noites ? Não sei... E de repente "ouvir" essa frase de um homem me fez pensar mais uma vez em como eu gostaria de ser um ser racional e não um ser passional como sou. Eu me apaixono rápido. Tão rápido quanto uma adolescente. Não tenho tempo pré-determinado, prazos, nada. Posso me apaixonar por alguém no primeiro dia. Ou então, não me apaixonar nunca, por mais que eu tente.
Já estive nos dois extremos, acredite.

Paixão não tem tempo: tem cheiro, química, pele, olho, boca. Gosto principalmente. Gosto de querer estar junto, de querer o outro, de querer o corpo do outro. E isso não tem tempo... Pode ser no primeiro segundo, no primeiro olhar. Sabe aquele primeiro olhar ? Então... esse aí mesmo. E no primeiro arrepio, a sentença está decretada: você está apaixonada.

Penso que não é difícil se apaixonar tão rápido. Difícil é manter a paixão... Manter vivas as borboletas que começam a povoar nossa barriga. Isso eu acho difícil. Penso ainda que para se apaixonar não se depende do outro, mas para manter sim. Depende-se do quanto aquele outro vai alimentar. Concordam ? Eu penso assim pelo menos. Dependemos do quanto o outro vai cuidar, atender, disponibilizar, doar. Vários verbos poderiam ser empregados aqui, mas não quero focar o outro. Quero focar a frase inicial.

Acho estar apaixonada uma delícia. De verdade. Tirando, claro, a insegurança, o medo e a ansiedade, acho tudo de bom. Querer alguém, desejar, sonhar. Delícia. Talvez por isso me apaixone tantas vezes. Porém, desapaixono com a mesma rapidez... Basta a coisa fugir do meu alcance. Se você não alimenta as borboletas, elas morrem. É assim que funciona. “É especial na mesma medida que deixa de ser”, como já disse uma amiga. Proporção. Essa é a medida certa.

Pra finalizar então:

Tempo ? Isso não existe. Já dizia Einstein, na teoria da relatividade, que o tempo é relativo. Vou fazer uso disso em um último pensamento: já perceberam como às vezes dois encontros parecem uma vida inteira ? E como uma vida inteira às vezes parece não passar de dois encontros ? Então... é disso que eu tô falando... Pensem nisso... É muito real...

E pra fechar com chave de ouro (ou de latão): "Que seja eterno enquanto dure" rs

6 comentários:

JULIO disse...

Só agora que me dei conta. O primeiro POST do ano é MEUUUUUUUUU!!! ehheheheheeh

BJS linda.

Elem disse...

Ah.... mas vc é especial... por isso tem esse privilégio... rsrsrsrs

E q venha fevereiro!

Pingente de Coração disse...

Hello Elem

poxaaa que bom que ti gostou do meu faz de Conta..

Ahh adorei tua forma de expor suas idéias seu jeitinho de escrever... Muitooo Bomm

um beijão pra vc

E seu blog é lindo, vou acompanhar sempre!!

beijos Elem

feliz 2009

Pensador Poético disse...

Paixão não tem tempo: tem cheiro, química, pele, olho, boca. Gosto principalmente. Gosto de querer estar junto, de querer o outro, de querer o corpo do outro. E isso não tem tempo... Pode ser no primeiro segundo, no primeiro olhar. Sabe aquele primeiro olhar ? Então... esse aí mesmo. E no primeiro arrepio, a sentença está decretada: você está apaixonada.
Manter vivas as borboletas que começam a povoar nossa barriga. Isso eu acho difícil. Penso ainda que para se apaixonar não se depende do outro, mas para manter sim. Depende-se do quanto aquele outro vai alimentar.

Que blogger maravilhoso eu estava um tempinho sem visitar aqui mas depois de hoje percebi o tesouro que eu estou acompanhando...podemos dizer os tesouros porque depois de ler todo o seu blogger hoje , eu fiquei encantado nossa você tem uma dissertação inteligente , poética ao mesmo tempo popular ou seja que todos entendem e mais ainda gostam ...agora assim que entrar nessa rede de comunicação mundial rs vou dar prioridades aos meus bloggers favoritos... "Pra que mesmo ?" e "Pigente do coração "
Nossa muito Show e interessante ...você tem uma dissertação poética que fazem os leitures fica pressoas e entusiasmados e por isso muito obrigado...até que rimou rs .
que a sua capacidade de escrever...
"Que seja eterno enquanto dure"
rs beijosss do Caio do letras e poesias, até mais....e feliz ano novooo !

Eu sou a Fabiana Carneiro, disse...

O Ministerio da saude adverte: consuma Julios com moderacao... hehehe Sou vacinada jah... Beijao gatona!

Marcelo Aristek disse...

talvez apaixonar-se seja uma das coisas mais agradáveis na vida de alguem. é tão rápido o estado de apaixonado... mas depois dele vem a segurança (ou insegurança) da fase "amar". conhece essa fase, elem?? rsrs tem mt diferença d uma pra outra (eu penso).
passei por sensações assim umas 3 vezes no mínimo na minha vida. a última foi a 4,5 anos. to precisando sentir isso d novo.