terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Regras do Jogo

Pensando eu sobre as coisas deste mundo perfeito...

Não, não tenho a menor pretensão de alcançar a perfeição. Não mesmo. Leio, ouço e observo várias coisas e depois confronto todos os novos conhecimentos adquiridos com os meus próprios conceitos. Seguindo essa linha de raciocínio, que tal um assunto polêmico ?

Hoje me peguei pensando na fidelidade eterna. O que é ser fiel ? O que torna uma pessoa infiel ? O que pode ser considerado traição ? Essas perguntas hoje povoaram a minha cabeça. Essas e outras, na verdade. Claro que não tenho nenhuma resposta pronta para apresentar para vocês. E claro também que eu estou me referindo à fidelidade entre casais.

Eu sempre acreditei na fidelidade eterna. Juro. Eu sempre acreditei que seria possível manter-se fiel a uma única pessoa para todo o sempre. Até que um dia, eu descobri que isso não é uma verdade absoluta. Até que um dia, eu aprendi, na marra, que traições às vezes acontecem. E por mais que doa pra ca*** descobrir isso, aprendi também que ninguém morre por esse motivo. Pelo menos não fisicamente. Talvez um pedaço da alma morra, mas em se tratando de alma e sendo ela imortal, não tenha dúvidas: ela vai se reconstituir.

Dói, eu sei que dói. Mas pensa comigo: fiel até "à morte" não é tempo demais ? Não é uma promessa muito difícil de ser cumprida ? Afinal, você não sabe o dia de amanhã. É absurdo eu falar uma coisa dessas ? É, eu sei que é. E não pense que estou fazendo apologia, não. Longe de mim, até porque eu sou fiel “até a morte”. Pelo menos, até agora eu tenho sido. Desejo continuar assim, mas... sei que ninguém está livre. E essa é a mais pura verdade. Queira você ou não.

Eu acredito sim na fidelidade e no amor eterno. Ainda. De verdade, creio nisso. Até porque sou submissa demais pra me dar a o luxo de envolver-me com outra pessoa que não seja o meu objeto de idolatria. Paradoxo ? Talvez... mas em se tratando de mim, isso é normal. rs

O que eu não admito é a falta de respeito com o outro. E consigo mesmo. A pura satisfação de um ego individualista nunca vai terminar bem. Pense: será que você não está arriscando algo que não tem preço - por ser bom demais - por algo que realmente não tem preço - por ser ruim demais ? Tem traições que simplesmente acontecem e acho, sinceramente, que estas são completamente perdoáveis. Mas tem traições que são procuradas, buscadas com afinco. E para estas, não tem perdão. Pra a segunda classe só uma palavra: caixão.

Claro que aqui estou falando sobre “puladas de cerca” meramente carnais. Não estou falando daqueles casos em que acontece o apaixonar. Mas se acontecer, não force a barra. Sente, pare e pense: para qual lado a balança está pesando mais ? Decida-se e siga o seu rumo, seja ele qual for. O que não se pode fazer é servir a dois senhores. Quando se tem paixão envolvida, ou qualquer outro tipo de sentimento, não dá pra brincar de faz-de-conta. Reflita e tome uma posição. E principalmente: assuma-a.

Porque traições são perdoáveis sim, desde que se jogue limpo - apesar de tudo - e se tenha em mente muito bem quais são as regras do jogo. Para ambas as partes.

5 comentários:

Eu sou a Fabiana Carneiro, disse...

Show!

O que é uma proibidade para tamanha tentação???

hsuahsauhsuahsua

Beijão gata!
Eu preciso conversar contigo!

JULIO disse...

Excelente, como "quase" sempre... hehehehehehe

Como a Fabi falou (posso chamar de Fabi??? heheheheheh), "o que é uma proibidade para tamanha tentação".

Porque sentimos tanta tentação por outros corpos mesmo quando estamos apaixonados ou amando??? Porque muitas coisas nos tentam para sermos infiéis??? Será que temos que ser como verdadeiros animais???

Juro a você que penso nisso TODOS os dias e até hoje não cheguei a uma conclusão. Sigo amando absurdamente minha linda esposa, e tentando deixá-la apaixonada por mim mais e mais como no filme "Como se fosse a primeira vez", mas temo que um dia meu amor acabe ou sua paixão por mim não se renove e acabemos nos "Traindo em pensamento" como na música do TITÃS.

Espero que meu conto de fadas não acabe nunca, afinal em 12 de abril completo 14 anos de "união" e espero completar muitos 14 ainda.

BJS e só faltam dois dias pra eu chegar nessa terra linda... hahahahahahahahhaa

Gene do Grafite disse...

Tenho uma linha racional muito polêmica com relação a tudo isto, mas, pacificamente falando, penso que não há errado ou certo, penso que existem aprendizados, cada qual no seu estado, no seu momento ou no seu nível, mas o aprendizado irá ocorrer, caso não ocorra, a lição retornará até que o mesmo seja aprendido.

Sendo assim, erre, pois ninguém é perfeito, mas não permaneça nem fique inerte, pois pra frente que caminhamos.

Ozzy disse...

Que seja eterno enquanto dure e que acabe na hora certa!

Marcia disse...

Falei que ia gerar polêmica...