terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

O silêncio que eu não fiz

Eu sabia que hoje seria assim. Por que eu me preocupei em encenar o dia todo ?

Às vezes fico melhor quando enceno. Quando sorrio com sorrisos falsos, quando finjo uma calma que nem é minha, quando até manifesto simpatia por seres asquerosos. Talvez, eu devesse mentir mais vezes, omitir mais a minha cara, falar de olhos fechados e inventar palavras para esconder a alma. Talvez fosse essa a solução para a minha vida. Talvez.

Somente algumas poucas pessoas hoje perceberam que meu riso estava triste, que meus olhos não estavam "dormindo" apenas, que meu pensamento não estava ali naquela sala cheia. Eu não estava ali. Estava em qualquer outro lugar, enroscada, pensando em todas as maldades que fiz em alguma vida a qual não me lembro. Por que tive de ser tão má ? Pra quem eu me desculpo quando não sei a quem machuquei ? Eu não sei.

Talvez, eu nem mereça viver. Talvez, o ser asqueroso seja eu.


5 comentários:

Rê disse...

Lindo demais, criança!

Elem disse...

Mas meio triste, não acha ? rs

Jenny Caramori disse...

Às vezes, atuamos para nós mesmo, querendo enganar os outros sobre nosso estado de ânimo. Mas a quem queremos enganar? Está estampado na nossa cara.! é.. eu te entendo.
te amo!

Rafael R F - Sem idéia.com disse...

A sei lá. Cada situação nos submete a uma atitude. Se quer saber minha opinião, praticamos teatro cada segundo de nossas vidas, até mesmo quando somos realistas.

Há verdade e coerencia no coments do Jenny C. mas sempre é de você escolher o certo. de forma geral fico feliz por saber interpretar. Levo isso como um ponto positivo se bem usado.

Confissões de uma Adolescente em Crises :) disse...

Sempre me emociono ao ler seus textos. Ah, saudade!