sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

O Frejat e eu

Estava eu aqui olhando fotos e afins... Meus botões começaram a funcionar...
Sim, assim como 95% da população feminina (e o Frejat) eu também procuro um amor. Eu sei, diz a Bíblia que não devemos procurá-lo e sim deixar que ele desperte quando ele assim o quiser, mas eu procuro um amor. Ou pelo menos desejo o despertar dele. Ouço muito a frase que sou exigente, que escolho demais, mas venhamos e convenhamos... será que eu não posso mesmo escolher ?? Ora bolas, eu escolho sim, óbvio que escolho... e me dou total direito a isso... Quero alguém que eu olhe e diga: "nossa, esse cara é perfeito pra mim", não quero o contrário... ficar procurando qualidades e características semelhantes às minhas depois de já estar junto. Entendem o que eu digo ?
Quero alguém que surja, que apareça e me desperte. Que seja honesto, que seja bom, que seja educado (isso é muito importante) e que seja inteligente. Não precisa ser bonito, mas se for moreno e alto, estará mais perfeito ainda, afinal, seguirá o meu padrão.. hehehehe. Quero alguém com quem eu possa conversar por horas, bater papo, rir, ver filmes, ir à praia, trocar e-mails e torpedos de bom dia e boa noite, ver o pôr-do-sol na Joaquina, e por fim, comer um x-bacon em algum trayler pé sujo de Florianópolis (ou de qualquer outra cidade).
Sinto falta dessas bobeirinhas, desses programinhas de casalzinho apaixonado, mas não quero fazer só por fazer... quero que tenha sentido, quero que seja com alguém que eu realmente esteja apaixonada, e não apenas mais um. E olha que esta semana eu tentei... mas só pra confirmar a minha teoria.... Mas adivinha ? Não rolou. Eu sei, você vai dizer que ando dispensando tantas oportunidades que posso estar escolhendo demais, mais do que deveria, mas sinceramente... Nenhum deles me desperta o "frio na barriga"... É isso, quero o frio na barriga, as borboletas... Por onde será que elas andam? Não sei.
Só sei que olhando as tais fotos e pensando em pessoas passadas e atuais, chego a conclusao que não, ainda não devo ter conhecido o meu amor verdadeiro. Não aquele da vida adulta (porque o dos contos de fadas eu conheci, vivi e depois o feitiço se desfez - rs). Para a vida adulta, quero um romance e não mais um conto de fadas... Um amor seguro e maduro, que me faça querer ficar junto, que haja confiança, que haja companheirismo, mas que acima de tudo, haja paixão, alma. E mais, que me tire o medo de voar novamente... Que venha então.
Um grande beijo e bom final de semana!

3 comentários:

Rafaela disse...

Perfeito, como todos...amei! ,

Marcia disse...

E quem não quer, né amiga?
Adorei seu texto, perfeito.
Parabéns!
bj

Dani Campos disse...

Oi, sou nova nesse papo de blog, então estava visitando alguns para saber como isso funciona de verdade e, lendo esse texto de "eu procuro um amor" me identifiquei perfeitamente. Minhas amigas vivem dizendo que eu escolho demais tbm. kkkk adorei seu blog! Beijinhos:* ^^