quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Relatos - Parte I

Dentre churrascos e casas de praia alheias, o verão 2010 tem sido o melhor de todos os tempos. Conhecemos famosos, entre os quais roqueiros, sertanejos e DJs, pagamos caro por um suco de laranja, tomamos champagne na praia, aceitamos suborno de gringo, saímos guinchadas da praia, não aceitamos a ajuda de paulistas – e depois no arrependemos -, conhecemos gente nova, vimos gente velha, beijamos bocas... E pra melhorar, nos demos conta de que mesmo com tudo isso, o verão ainda estava apenas na metade...
O marco inicial foi a despedida da Kerly, churrasquinho em uma casa maravilhosa, carninha, sol, piscina.... tudo perfeito. À noite, Lagoa. Sem conseguir decidir para onde ir, acabamos ficando na rua mesmo. E foi aí que conhecemos a trupe de Campo Grande, num approach muito ruim, diga-se de passagem... rs . O grupo era composto por oito meninos. Era quase um rodízio... uns iam, outros vinham. E uns ficaram fixos, obviamente (hehhehe). Dentre os oito, estava o integrante e compositor de uma dupla sertaneja. Iniciamos ali o nosso momento V.I.P. E acreditem, este não foi o único.
Nesta mesma noite, caminhando rumo ao estacionamento, fomos paradas por um camarada com um gosto duvidoso para roupas de verão, mas gente boa. Como "dívida se paga na mesma noite", esperei que a minha amiga se entendesse com ele. Enquanto eu aguardava, apareceu um outro cidadão que veio me amolar. Chato,chato, chato... Ui. No dia seguinte, descobrimos que o camarada de gosto duvidoso era na verdade um “pseudo-psicopata-desesperado-por-uma-nova-namorada” e que o chatonildo era um DJ aqui de Floripa, que estava inclusive promovendo festinhas de Reveillon na Ilha da Magia. Comecei achar que estávamos com o mel.
Domingo, sambinha na Joaca. Eu e a amiga fiel. Sentamos em umas mesinhas do lado de fora, já que não dava para sambar do lado de dentro (além de lotado, estava um calor insuportável). Ficamos lá fora tomando um vento, e foi aí que uns rapazes surgiram, bem espaçosos. Eram vários. Todos com muitas tatuagens, incluindo um bonitão que provavelmente não sabia que era bonito, um normal com cachopinha e meia esticadinha, um com uma regata que cabiam cinco dele dentro e um outro com olhos bem azuis que ficava beijando o meu ombro e falando que eu tinha o pé mais lindo do mundo. A minha amiga tentou avisar e até disse que aquele rosto não lhe era estranho, mas eu nem nem. Fiquei com medo e quis sair dali... No dia seguinte confirmamos. Sim, aí nós entendemos porque o rosto daquele homem lhe era familiar. Principalmente quando nós os vimos na chamada global do “Show da Virada” . Eram roqueiros de uma banda bem famosinha, que eu até tenho CDs... Como posso não ter reconhecido ?? E ainda vetamos os caras... hehehehe
Day after. Contava a lenda que haveria um churrasco na casa da trupe de Campo Grande. Lá fui eu. Não vi carne nenhuma, mas vi o meu fixo. E isso foi bem agradável... hehehehe Fiquei lá um tempinho com ele(s) e depois fui encontrar as meninas no EL MEXICANO. Estávamos lá e quem aparece ? O grupinho de MS novo... Perguntou se não queríamos assar uma carne (a 1h30 da manhã???? Aham, sei... ) Contrariando a tudo e todos, resolvemos ir. E voltei eu pros braços do fixo... AIZI. Tomei banho de piscina durante o restante da madrugada e até que o dia amanhecesse, acabei descobrindo que ele tem TOC. Mas quem se importa com isso, não é mesmo ?? rs
Reveillon. Passamos a virada em Jurerê, num piquenique improvisado, ao lado de vizinhos chapados e legais. E claro, uns malas também que não queriam a nossa presença. Mas havia três legais e isso compensava. Conhecemos mais gente e recebemos convites para uma peixada no dia 03. Chegamos enfim a conclusão de que finalmente os ventos bons nos encontraram. Ah,quase me esqueço... Também em nosso piquenique, conhecemos um carinha que só se gabava por ter morado nos E.U.A. e que queria ficar com a “Eliana” (quem é essa mesmo ?? hehehe). Esse doidinho aí era amigo de um outro que se apaixonou pela C***. Só que ele se apaixonou enquanto a esposa dormia na barraca ao lado. E olha, ele era insistente... Só vazou mesmo quando a L*** o colocou para correr. VIVA!! Por isso que eu reafirmo que homem não presta... rs
Ficamos alguns dias de molho antes de nos aventurarmos no P12, clubinho da High Society Florianopolitana. Pode até ser uma brincadeira carinha, mas o ambiente compensa. Piscina boa, tempo bom... não havia muitos gatenhos, confesso, mas nem precisava. Até tinha um grupo de cariocas bagaceiros provocando vergonha alheia, como sempre, mas não eram gatinhos. Lá pelas tantas, um gringo tentou nos subornar. Ele queria nossos colchões... Depois de confirmarmos que eram apenas os colchões, fomos embora (brincadeira, a gente já estava indo, mesmo antes do suborno).
Como tem coisas que só acontecem conosco, o carro simplesmente deu pau... Mas na porta do P12 ninguém merece, rs. Chamamos o guincho e saímos de Jurerê internacional na boleia de um caminhãozinho enquanto o corsinha preto ia, confortavelmente, na traseira... Morremos num dinheiro. Mas... mais histórias para contar.
Semana que vem, iremos para Porto Seguro... Imagino que eu vou ter que fazer um “Relatos – parte II “ , porque se aqui em Floripa que nada acontece nunca, aconteceram tantas coisas de repente, imagina o que não terei para contar sobre a Bahia... Meu Deus. Medo, medo... RS

Bom, gente, por enquanto é isso... Ficarei ausente por uns dias. Vou curtir umas férias na BA e só postarei quando voltar.
Beijos e beijos.

8 comentários:

Anônimo disse...

Meus Deus, que medo do relato II. Eu serei mencionada...hahahaha
Amiga, tu tá f...esse ano, 2010 vai ser um divisor de águas...pra melhor, se Deus quiser...
Bjos da Rafa!

Thiago disse...

Ah... esse mel!
Beijos, Thiago.

Ps.: Eu tenho manias!

Anônimo disse...

Dias incrivelmente divertidos!
A gente merece né "Melaine"!!!
kkkk...
Beijos!
Lilica

Rê disse...

kkk... Putz, estas férias estão dando no que falar, hein? Só imagino como serão os FATOS e consequentemente os RELATOS que virão da Bahia.
Beijooo

Elem disse...

Gente, eu sei que vcs querem mto saber quem sao os famosos e me perguntam pq nao coloquei os nomes aqui... resposta: nao quero ser ameaçada novamente !! heheheheheeh

(Lembra q me ameaçaram processar porque escrevi nomes aqui ??? Então..... huahauahauhauahauhauha - adooooooro!)

Anônimo disse...

UHEOAIUHEIUAHEUIAH
quantas histórias hein!!
só quero ver você na bahia, só não vai pedir um secador novo IUOHEAEHAOIUH



Rafaela Schmitz

elizarebello disse...

Noooooooossa que verão demais! Quero só ver na Bahia! Beijos

Anônimo disse...

Nossa Amiga...essa do p12 não sabia!!! Me fez lembrar uma história da Ferrugem...kkkk sem essas não teria tanta graça... Bjs, Carol