segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Será que vai chover ?

- E aí, já casou ?
- Não...
- Ahn... – fazendo cara de decepção – Está certa... Casar para quê, né? Bom... vou indo...
- Pois é... Até mais... – fazendo cara de bunda.

Já passou por isso ? Se você chegou aos 25 e não casou, sim. Tenho certeza. Fico pensando o que leva as pessoas perguntarem esse tipo de coisa. Sinceramente, você não acha que se eu tivesse casado, você saberia ? Pelo blog, pelo orkut, pelo convite, pela festa, pelos meus pais, pelos vizinhos fofoqueiros, pela aliança na minha mão... Aaaaahh, tenho certeza: você saberia sim! Ou seja, se você não teve nenhum sonho premonitório e nem recebeu nenhum sinal de fumaça é porque não, eu não casei. E acredite, estou bem assim. Quer você queira ou não.

Houve um tempo em que eu andava tão de saco cheio dessa “maledita” pergunta que comecei a responder que era viúva. Simples. A pessoa fazia uma cara de espanto tão grande e ficava tão absurdamente sem graça que mudava de assunto rapidinho. E por conta própria. Funcionou muito bem durante um tempo, mas depois cansei da brincadeira. Pensei que isso poderia me trazer mau agouro... rs. Depois, passei a dizer que era separada. Também era uma boa resposta. Ninguém perguntava mais nada. No máximo, “há quanto tempo?”. Também era uma boa. Confesso que às vezes, ainda uso esse migué... E sempre funciona: a pessoa muda de assunto. Sempre.

No sábado à noite estava trocando figurinhas com umas amigas e lá pelas tantas começamos a pensar em possíveis respostas para essa pergunta infeliz – isso que dá reunir cinco mulheres em um sábado à noite - rs. A da Letícia é ótima: “Casar ? Agora ? É ruim, hein... Adooooro não precisar depender de ninguém e poder comprar o que eu quiser sem dar satisfação, ter o meu dinheiro, poder ir e vir, sair, viajar... sabe como é, né ? E você, casou ?”. Diz ela que a pessoa responde um “sim” tão envergonhado que se tem a impressão de que o feitiço virou contra o feiticeiro. A última vez que ela usou essa inversão foi na Havan... Ou seja...

Fiquei pensando com os meus botões solteiros... Qual a graça de perguntar isso ? Meu Deus, eu não saio por aí perguntando se as pessoas casaram ou deixaram de casar. Pergunto se a pessoa está bem, se tem novidades, se a família vai bem, etc, etc, etc... Ou seja, tem milhões de coisas que o ser humano pode perguntar por educação. Até mesmo um “será que vai chover?” serve. Mas não, as pessoas têm fascínio nessa pergunta (“e aí, casou?”)... Quer dizer, as pessoas não. As pessoas CASADAS. Porque eu nunca vi uma solteira perguntar para outra se casou ou não. Sabe o que estou começando achar ? Que deve haver algum tipo de grupo de “frustradas-casadas” que ficam por aí buscando novos membros para irmandade... Só pode ser. Porque se fosse por uma boa causa, elas perguntariam coisas como os exemplos acima. E claro, não fariam a cara de enterro que fazem ao perguntar... Ou quando ouvem o nosso sonoro “não, não casei”. Hehehehe

Bom, em todo caso, a Lilica e eu já resolvemos o que faremos se “nada der certo”. Não entraremos na irmandade das frustradas. Vamos juntar a nossa grana adquirida ao longo da vida, somar com as nossas aposentadorias e torrar tudo em viagens pelo mundo. Afinal, não teremos ninguém para dar satisfação, como diz a Leleka. Seremos velhinhas e viajonas. Literalmente. Tiraremos fotos no Monte Everest, na Ilhas Gregas e até mesmo nas tribos africanas. Depois, escreveremos um livro e apareceremos no Fantástico. Bem felizes. Enrugadinhas e com os cabelos brancos, mas rindo um monte das casadas infelizes. Aquelas frustradas.

Não sou contra o casório, que isso fique bem claro. Eu até quero casar. Juro. Mas se não rolar, paciência. Acredito que existam outras formas de ser feliz. As tais saídas alternativas. Já ouviram falar ? Então... Será que elas não acreditam nisso também ?? Hum... pelo visto não... Porque se elas soubessem que existe um mundo, uma vida "além-casamento", teriam perguntas muito mais legais... Aliás... por falar nisso: será que o sol aparece amanhã ?

Uma excelente semana!
Beijos e até a próxima

7 comentários:

Luana disse...

Muito show!!!!
Nunca pensei que teria uma prof assim...
Parabéns pelo blog prooo!!!!!!!!!!

Aline Caramori disse...

Havan? Fosse para comprar meeeias que eu sei.
Amei a postagem :)

Vanessa Ludwig disse...

Muito bom, vida "além-casamento" é massa! Amei a postagem. Bjs, boa semana.

Anônimo disse...

IAUHAIUHA, ameeei professora, seus textos são os melhores, e esse sem duvida foi o mais engraçado depois da viajem ao rio IUAHIA parabéns pelos textos :)

by bruna 801

Julio disse...

Hahahaha... excelente.

Mas me tira uma dúvida, você se divorciou antes de ficar viúva ou ao contrário??? hehehhehehe

Bjs e agora em Outubro apareço por aí.

Re disse...

Morte a todas as casadas frustradas! kkk

Rafa disse...

adorei esse texto!!! muito legal
bjossss prof


by: rafaela schmitz 801