sábado, 29 de maio de 2010

Sem título

Acordei com a sua voz em minha mente. Eu sei, era apenas um sonho, mas parecia real. Você me dizia coisas sobre as quais eu realmente tenho pensado...

Acordei pensando que ainda era noite, mas não. Abri os olhos ao perceber que a luz do dia já me chamava... Pensei em seu rosto e em suas palavras por mais um milésimo de segundo, ou seja, até recobrar meu juízo quase perfeito e afastar de minha cabeça essas memórias.

Enfim.

Ok, eu sei. Já deu tempo de tudo isso passar... Mas não pensem que eu não gostaria que já tivesse passado. Garanto apenas que não é mais amor, é frustração (acho que já disse isso para vocês). A realidade é que eu deveria mesmo dar uma nova chance ao amor. E eu juro que ando tentando... mas parece que meu coração já se conformou com a solidão e com as lembranças alheias.

Vontade de ouvir a sua voz. E só.

2 comentários:

Hed disse...

Como sempre um otimo texto, envolvente ... mas confesso que pra mim, dificil de ler (Isso fica nas entrelinhas).

Audacioso, vou tentar comentar, enfim ... usando o que mais gosto, filmes, e sei que tambem é uma paixão tua; isso tudo parece um Deja vú ... uma copia do filmaço " Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças" mas ao vivo-lo que sabe voce não esta perdendo a chance de viver um "Doce Novembro" ou seria "Doce Maio" rs ... para refletir, como sempre ... Bjao e ate mais

Rafaela disse...

uoou!
adorei o texto prof *--*
adorei o comentário do Hed tbm uhauahiauhu
beeijos!

Rafaela Schmitz 901 :)